André D’Lucca retorna aos palcos com espetáculo em homenagem a Liu Arruda

Em “Cuiabá Digoreste”, D’Lucca interpreta alguns dos desbocados e cuiabaníssimos personagens do saudoso Arruda, como Nhara, Juca e Gladstone

0
66
Nhara é uma das personagens de Liu Arruda interpretadas por André D'Lucca (foto)

Após um período afastado dos palcos, André D’Lucca retorna com o espetáculo “Cuiabá Digoreste”. Em apresentação única, marcada para às 19h deste domingo (05.05), no Cine Teatro Cuiabá, o ator resgata a arte de Liu Arruda (falecido em 1999) ao interpretar alguns de seus mais icônicos personagens, como Nhara, Juca e Gladstone. A intenção do artista é arrecadar uma tonelada e meia de alimentos para o Abrigo Bom Jesus e à Casa da Mãe Joana, por isso a entrada será 3kg de alimentos não perecíveis

Em um show de 50 minutos, D’Lucca abusa do rico vocabulário cuiabanês. A trilha sonora – com músicas de Vera e Zuleica – foi composta exclusivamente para o espetáculo e é interpretada ao vivo pelo músicos Henrique Maluf (Voz e Violão), Beto (Baixo) e Tubarão (Bateria).

Expressões usadas pelos desbocados personagens de Liu são comuns no espetáculo, como “figa”, “vôte”, “puta mierda”, “tchá por Deus”, “agora quando” e várias outras. O cenário, criado por Ló Ferreira, remete à tradicional arquitetura das casas cuiabanas e, aliado à fotografia de Fábio Motta, também ajuda a compor essa imagem típica de Cuiabá. 

Liu Arruda, falecido em 1999, é um dos principais nomes do teatro mato-grossense

“Cuiabá Digoreste” é o mesmo nome de um dos espetáculos em que Liu Arruda dividiu o palco com o ator Ivan Belém. Com esta adaptação contemporânea, D’Lucca presta justa homenagem a um dos principais nomes do teatro mato-grossense, responsável por perpetuar a história e cultura cuiabana, dando ênfase nos trejeitos do povo, além, é claro, de evidenciar o sotaque e o dialeto característicos, e isso sem abrir mão de ácidos e debochados comentários de cunho político.

Inclusive o vocábulo ‘Digoreste’, para quem não sabe, é um dos tantos do linguajar cuiabano. Ele é usado quando se quer dizer que algo ou alguém é “bom demais”. E digoreste mesmo é poder rever André D’Lucca de volta aos palcos. “O palco é o melhor lugar que eu posso estar neste momento”, comenta o artista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here