Após quase 15 anos, Clube de Esquina fecha as portas

Este é o terceiro tradicional bar de Cuiabá a encerrar suas atividades em pouco mais de dois anos; “Ainda vão fechar outras casas”, alerta o proprietário

0
234
Mural que ficava exposto no Clube de Esquina

Um dos bares mais tradicionais de Cuiabá, o Clube de Esquina, fechou suas portas após quase uma década e meia de funcionamento. O último show, na sexta-feira passada (26.04), teve como atração principal Roberto Lucialdo, o rei do rasqueado, acompanhado pela Banda Viola de Cocho, além de algumas participações especiais.

O bar foi inaugurado dia 19 de maio de 2005 e estava prestes a completar 14 anos. De acordo com o proprietário, José Ricardo, a crise econômica resultou na progressiva diminuição do público. “Quatro anos de crise. Só diminuindo [o público]. Os dois últimos anos eu trabalhei forçado”, comenta.

O empresário ainda cita outros estabelecimentos que seguiram o mesmo caminho. Em agosto de 2016, o tradicional Chorinho, prestes a completar 24 anos de choros e serestas, fechou as portas. Alguns meses depois, em dezembro do mesmo ano, foi a vez do Tom Choppin, após 18 anos aberto, encerrar as atividades.

“Vem definhando faz tempo. Fechou eu, fechou o Marinho [Antônio Marinho de Souza Fortaleza, proprietário do Chorinho), fechou Tom Chopin… Eu não vou citar nomes, mas ainda vão fechar outras casas”, alerta o empresário.

E acrescenta que “o problema não é com as casas. O problema é a crise econômica. A pessoa não tem dinheiro. E nós não temos pra quem vender. Ninguém tem dinheiro”, conclui.

Além das porções e bebidas, a casa era conhecida pelas apresentações musicais ao vivo. O músico Henrique Maluf, um dos vários artistas que já tocaram no Clube de Esquina, comentou o fechamento através de sua página no Facebook.

“Uma pena que o Clube de Esquina fechou suas portas. O palco do Clube já foi a menina dos olhos de muitos músicos, inclusive o meu! Naquele palco já fiz shows incríveis com a casa cheia, como Tributo a Vinícius de Moraes, outro a Bob Marley, dentre várias outros”, lamentou Maluf.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here