Bolo de 300 metros homenageia tricentenário da Capital; veja detalhes

Para chegar à receita ideal, a equipe levou em consideração a praticidade, durabilidade e a estética

0
70

Açúcar, leite condensado, essência de baunilha, chocolate e brigadeiro branco. Devidamente misturados, dezenas de quilos destes ingredientes darão forma e sabor aos 300 metros de bolo que serão servidos durante a comemoração do tricentenário de Cuiabá, na segunda-feira (8). Dividido em 600 blocos de 50 centímetros, o bolo é fruto de parceria entre Prefeitura de Cuiabá e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio).

A frente da produção, a chefe de cozinha Geane Moraes conta que, para chegar à receita ideal, a equipe levou em consideração a praticidade, durabilidade, e a estética. “Por conta do tamanho e do tempo de montagem precisamos escolher uma estrutura padrão, tradicional de confeitaria. Então chegamos a essa massa de pão de ló, cheirosa e muito saborosa. Fizemos o teste aqui e todos aprovaram”.

Já o recheio consiste em um brigadeiro branco com confeitos de chocolate e o papel de arroz, que finalizará o produto com o brasão da Prefeitura de Cuiabá. Escolhas que também têm a ver com a duração do evento. Isso porque, como o brigadeiro é um recheio cozido, elimina-se a possiblidade de proliferação de bactérias e ele poderá ficar exposto, mantendo a firmeza e umidade até a hora do corte.

A ideia do bolo dos 300 anos surgiu do prefeito Emanuel Pinheiro que, recentemente, fez uma parceria com o SENAC para a oferta de cursos. “Durante a assinatura do termo propomos também a produção do bolo, que, de pronto foi aceita e direcionada a equipe de gastronomia. Esta é apenas uma das muitas parcerias bem-sucedidas que mantemos com a entidade”, disse o prefeito.

“Além das inaugurações, quisemos homenagear nossa Capital com este que é o símbolo mais representativo de um aniversário. Para além da doçura do nosso povo, este bolo carrega também o nosso compromisso na construção de uma cidade com futuro cada vez mais promissor”, afirmou Emanuel

O confeito conta com o trabalho voluntário de 80 alunos da área de gastronomia do Senac e Sebrae, Universidade de Cuiabá (Unic) e Universidade de Várzea Grande (Univag), e vem sendo criado desde a segunda-feira (1). Nesta sexta-feira (5) a produção chegou a 50% e será intensificada no final de semana, quando os futuros confeiteiros finalizam a massa e passam para a etapa da cobertura.

Ao longo destes três últimos dias, os alunos seguem para Centro de Eventos de Pantanal, onde uma cozinha de grande porte permitirá a finalização do trabalho. É importante mencionar ainda o apoio da 13ª Brigada de Infantaria, que cedeu materiais como assadeiras e batedeiras, e o buffet Leila Maluf, que viabilizará o transporte do bolo na segunda-feira.

Na própria segunda, a massa sai da refrigeração e passa pelo procedimento de umidificação. No período da tarde começa o processo de montagem, na Praça Alencastro. “Haverá um trabalho de logística bastante complexo. Começamos no dia 1º para poder produzir com calma, evitando acidentes e dando tempo para a massa descansar”, diz Geane.

Considerada embaixadora da gastronomia mato-grossense, Geane conta que a experiência tem animado todos os envolvidos. “Com toda certeza esse momento vai ficar marcado na história. É único para Cuiabá e único para todos nós que participamos disso, porque nunca tivemos nada parecido. No dia, quero ficar até o último pedaço, para ver a reação das pessoas”, finaliza.

ANDRÉ GARCIA SANTANA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here