Causa da morte de André Matos foi infarto fulminante, diz família

Parentes falaram pela primeira vez sobre falecimento do cantor e velório reservado

0
76

Familiares do ex-vocalista e fundador do Angra, André Matos, que morreu no último sábado aos 47 anos , falaram pela primeira vez sobre a perda do músico. Em entrevista ao “Uol”, parentes confirmaram que a causa da morte foi um ataque cardíaco fulminante.

— A gente só queria que vocês entendessem como foram feitas as coisas para que não ouçam histórias paralelas e dúvidas, porque ele simplesmente teve um infarto em uma idade em que isso é fulminante — disse ao site Daniel Matos, irmão do cantor.

Segundo os familiares, André era uma pessoa reservada, o que os levou a fazer o funeral fechado para pessoas próximas.

— A gente fez tudo de maneira discreta, porque o Andre era um cara reservado e ele tinha me pedido isso — completou Daniel ao “Uol”.

Nascido em São Paulo em 1971, André formou o Viper com os amigos de colégio Felipe Machado, Yves Passarell (guitarras, o segundo hoje integrante do Capital Inicial), Pit Passarell (baixo) e Cássio Audi (bateria). A princípio uma brincadeira de adolescentes, a banda, que fazia heavy metal em inglês, cresceu e se tornou, na época, uma das maiores do Brasil, atrás do Sepultura, construindo uma carreira internacional.

Fã de música clássica, André deixou o Viper e fundou o Angra em 1991. Militando na seara do metal melódico, a banda conquistou um lugar importante com discos como “Angel’s cry” e “Holy land”, com boa presença no exterior, em países como a Alemanha e o Japão. Após desentendimentos no Angra, André formou o Shaman, que também teve uma carreira de sucesso.

Por G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here