‘Flauta Mágica’ completa 21 anos com espetáculo para tentar se manter

O show “Aplausos” conta com 40 alunos do Instituto e será apresentado no Cine Teatro Cuiabá para arrecadar fundos

0
75
O trabalho do 'Flauta' é inteiramente gratuito e voltado para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social

Em comemoração aos 21 anos de criação do Instituto Flauta Mágica, 40 alunos do projeto apresentam, às 20h desta quarta-feira (19.06), no Cine Teatro Cuiabá, o espetáculo “Aplausos”. Na ocasião, alunos dos cursos de flauta doce, canto coral e ballet irão interagir com músicos convidados. A entrada custa R$ 30 e um quilo de alimento não perecível.

No entanto, embora a data seja comemorativa, não há muito o que se comemorar no momento, afinal, segundo a assessoria do instituto, 2019 tem sido “um ano de muitas incógnitas no cotidiano do Flauta Mágica, sobretudo com relação à sua sobrevivência”. Não por acaso, o principal objetivo deste show, além de celebrar as mais de duas décadas de trabalho social e artístico, é angariar recursos para que as atividades do Instituto tenham continuidade.

Importante ressaltar que este trabalho social e de educação musical é inteiramente gratuito e voltado para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social. Nestes 21 anos, o Instituto já atendeu mais de 3.500 crianças e, atualmente, conta com um quadro de matrículas que passa de 470 alunos nas modalidades de flauta doce, canto coral, ballet e violão popular.

Então, neste contexto de incertezas, o Instituto aposta em novas possibilidades e ações para tentar arrecadar recursos e custear as despesas. “São tempos difíceis que requerem mudanças de estratégicas. O Flauta Mágica está se reinventando numa ação de envolver pais, alunos, professores e colaboradores num calendário de atividades que compreende a realização de rifas, festas, shows entre outras, a fim de arrecadar recursos para a manutenção da instituição”, ressalta a assessoria.

Todavia, apesar das dificuldades, o projeto segue ofertando as tradicionais oficinas. Além disso, caso alguém se interesse em colaborar, basta participar do programa SOL LÁ SI DOE, de apadrinhamento dos alunos, e doar R$ 50 mensais.

Além de se apresentar em inúmeras cidades brasileiras, o Flauta Mágica já levou espetáculos para a Alemanha, Áustria, Suíça e França. “Trata-se pura e simplesmente de uma ação onde a educação é associada ao respeito mútuo entre educador e educando, onde todos se envolvem profundamente na busca do conhecimento, do desenvolvimento da técnica e do detalhe que faz toda a diferença no palco e na vida de cada um”, declara o idealizador do projeto, maestro Gilberto Mendes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here