Por que reclamam da Cultura?

0
95
Adriano Souza Secretário Adjunto de Cultura de Juína MT

Por Adriano Souza

Senta, toma um suco de maracujá e respira, que lá vem um textão de desabafo:

Por que reclamam da Cultura?

Por que reclamam quando colocamos livros (ao invés de armas) nas mãos de meninos e meninas e lhe damos um novo destino ?

Por que reclamam quando levamos arte e cultura para todos os cantos da cidade, inclusive os bairros e comunidades mais carentes?

Por que reclamam quando oferecemos gratuitamente o acesso ao lazer, à brincadeiras e as atividades que antes eram necessária ser pagas?

Por que reclamam quando vencemos prêmios de gestão de bibliotecas ou quando somos citados como exemplo em gestão cultural?

Por que reclamam quando empoderamos mulheres, indígenas, negros, LGBTs e todas as minorias sociais?

Por que usam a SAÚDE como motivação principal para não se investir em Cultura?

A Cultura não seria também um direito social previsto na Constituição Federal?

VAMOS A UM DADO IMPORTANTE:

Em Juína, o orçamento da Cultura para atividades, projetos e programas culturais não chegou à 600 mil reais para todo o ano de 2018.

Em Juína, a Saúde investe hoje 3 MILHÕES DE REAIS POR MÊS, totalizando ao fim do ano mais de 35 milhões em investimentos, que ainda é pouco, concordo.

Mas eu te pergunto, os quase 600 mil reais da Cultura de um ano inteiro vai mesmo resolver o problema da saúde?

SAIBA: Se estes quase 600 mil reais resolvessem os problemas da saúde, eu seria o primeiro a pedir pro prefeito fechar a Casa da Cultura e transformar o prédio em um hospital.

Mas infelizmente estes quase 600 mil reais não resolvem um problema que não é somente do município de Juína, e sim de um governo do estado CALOTEIRO que NÃO faz corretamente os repasses pra saúde e nem cumpre na totalidade com suas obrigações nos serviços de média e alta complexidade.

Ah você não sabe qual a tarefa dos três entes federados (Governo federal, Governo Estadual e Prefeitura Municipal) no que se refere à saúde? Vá no google e pesquise, já que você tem tempo pra ficar criticando ai pelos grupos de watts da vida sem ter conhecimento dos fatos.

Você pode reclamar, é um direito seu, mas faça isso com decência e responsabilidade.

SAIBAM:

– Nós com menos de 600 mil reais em 2018, tiramos a Cultura da sepultura que a ex-gestão enterrou.

– Nós transformamos o papel da Biblioteca Municipal, que estava pra ser fechada e a levamos pra perto das pessoas, saltando de 700 leitores por ano, para quase 5 mil leitores.

– Vencemos prêmios nacionais com reconhecimento da ONU – Organização das Nações Unidas.

– Com muita criatividade nós transformamos os eventos do município em eventos contextualizados, que geram conhecimento e orgulho pra toda população.

– O que era piseiro, virou celeiro do conhecimento.

– Nós acabamos com o apartheid cultural, derrubamos os camarotes e criamos ambientes onde todos, exatamente todos, tem o mesmo direito de ter o brilho nos olhos quando participam de nossos eventos.

– Ninguém precisa mais esperar a festa do peão ou do Hawaí pra curtir uma festa bonita e organizada. Agora há outras opções feitas por nós e ainda de graça para todos!

– Nosso material decorativo é reciclável e reutilizável, às vezes você não percebe, mas em todos os eventos nós transformamos o mesmo material em algo novo.

– Os tecidos furadinhos (nossa marca registrada), rodam por toda cidade e garanto que você já os viu por aê, porém sempre colocado de outra forma sem precisar gastar com tecido novo.

– Nós buscamos parcerias, patrocinadores e fazemos a Cultura acontecer!

– Não choramos pela crise financeira, nós criamos novas possibilidades.

– Conquistamos o Plano Municipal de Cultura, o Fundo Municipal de Cultura e também colocamos o Conselho de Cultura pra funcionar.

– Conquistamos o Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas – O segundo no Brasil com orçamento.

Mas sabe por que alguns reclamam?

Não é pelo dinheiro que acham que a Cultura consome, é por que a Cultura transforma, gera conhecimento e forma cidadãos conscientes.

Tem muita gente que pra manter seu poder não quer uma população culturalmente desenvolvida e politizada.

Mas lamentamos informar, o nosso trabalho é justamente contra isso.

Saibam que todo desenvolvimento passa pela cultura:

– Educação sem cultura é ensino;
– Saúde sem cultura é remediação;
– Segurança sem cultura é repressão;
– Economia sem cultura é acumulação;
– Comunicação sem cultura é manipulação.

Uma cidade que não investe em Cultura tem um povo sem autoestima, manipulável, sem criatividade e com o mínimo de espírito crítico possível.

A Cultura cuida da saúde da alma!

Portanto, preparem a goela, em 2019 teremos escola de artes levando aulas de dança, capoeira, música, teatro, artesanato e tantas outras áreas para os quatro cantos da cidade. Além de tudo aquilo que já temos implantado.

Você vai sofrer né? Mas saiba muita gente vai ficar feliz e confesso a você, nosso maior pagamento é o brilho nos olhos, e o sorriso das pessoas ao se depararem com nosso trabalho.

Sugerimos que você economize no 13º, compre um estoque de Rivotril, seu coração vai acelerar, pois em 2019 o chão vai tremer com tamanha expressão cultural que virão de todos os cantos.

Nossa missão é transformar, do contrário seria faz de conta e isso nos negamos a fazer.

Grande abraço e um feliz 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here